Notícias


Quando um livro pode levá-lo à prissão

 

Querido irmão,

        Tente se colocar no lugar de um novo convertido no mundo de fala persa. Você conheceu a Cristo e se converteu ao cristianismo por meio de um programa de televisão, ou talvez Jesus tenha se revelado a você em um sonho ou uma visão.

        O maior problema é que você sabe que sua fé não é aceita em seu país e é mal vista por sua comunidade. Isso porque, onde você vive, cristãos foram presos por causa de sua fé. No Irã, por exemplo, mais de cem cristãos foram detidos e estão hoje em prisões aguardando jugamento por pregarem a palavra, distribuírem Bíblias ou por simplemente viverem de forma cristã.

       Contudo, você tem sede da Palavra e quer conhecer mais sobre Jesus, o Cristo. As Bíblias em farsi, língua falada principalmente no irã, afeganistão e tajiquistão, são proibidas e, portanto, escassas.

       Onde você encontraria um exemplar da Palavra de Deus? Você teria coragem de pedir uma Bíblia para alguém? Mesmo sabendo que poderia ir para a prisão por causa disso ou, pior, que alguém poderia entregá-lo às autoridades?

       Com o apoio de parceiros como você, colaboradores da Portas Abertas levam grandes quantidade de Bíblias e literatura cristã para os cristãos que aguardam desesperadamente por elas. O trabalho é difícil e perigoso, mas vale a pena. Dentro da igreja local, também, cristãos colocam em risco sua vida para que a Palavra esteja sempre ao alcance das mãos de outros cristãos. Saman*, um jovem do Irã viveu isso na pele - ele foi preso enquanto distribuía Bíblias.

O preço de uma Bíblia

          Era apenas mais um dia de trabalho para Sepideh*, irmã se Saman, até seu telefone tocar e a voz de sua mãe do outro lado dizer: "Eles prenderam seu irmão e devem buscar você em seguida. Por favor, saia do seu trabalho e volte para casa!".

          Cinco anos antes, Saman conheceu Jesus. "No começo, eu pensei que era apenas mais um de seus estranhos interesses. Mas, com o passar do tempo, vi como Samn mudou. Foi assim que me interessei também pelo cristianismo", compartilhou Sepideh com a equipe da Portas Abertas. Ela começou a ler a Bíblia e as palavras daquele livro realmente falaram com ela. Assim como seu irmão, ela entregou sua vida a Jesus. Irmão e irmã começaram a frequentar juntos uma igreja que se reunia em casa.

          Depois de falar com sua mãe, Sepideh decidiu deixar seu escritório, embora não soubesse aonde ir em seguida. "Quando ouvi que meu irmão havia sido preso, eu tive tanto medo que quase desmaie. Minha mente estava turva. Aproximei-me do esritório da polícia, duvidando se deveria entrar e perguntar sobre o meu irmão. Mas quanso eu estava quase lá, eu rapidamene desviei, com medo de que eu fosse presa também", conta.

            Em casa, Sepideh encontrou a mãe, e juntas foram à delegacia buscar informações sobre Saman. Em vão. Talvez consiga imaginar como aquela família se sentiu. Ouvimos muito sobre os cristãos no Irã sendo presos por sua fé. Mas qual é o efeito sobre as famílias dos presos?

"O único que poderia me dar paz era o meu Senhor"

             Sepideh teve problemas para dormir naquela noite, preocupada com o que poderiam ter feito com sue irmão e onde ele estaria detido. Com o ouvido atento às batidas na porta de sia casa, ela temia que a polícia a levasse também, ou que viesse à sua casa em busca de provas para incriminar seu irmão. Ao ligar para seu pastor, foi alertada de que não deveria chamá-lo mais e que a igreja seria fechada por um tempo para evitar novas prisões. Aquelas palavras a fizeram ter ainda mais medo.

               Em um surto de ansiedade, Sepideh começou a recolher todos os CDs e livros crstãos para tirá-los de casa, pois sabia que eles poderiam se transformar em provas para incriminá-la. Mas aquilo não a acalmou.

              "Na verdade, eu senti como se estivesse confessando que não conhecia meu irmão, eu não poderia me sentir à vontade. Então caí de joelhos. a única coisa que eu ainda tinha, o único que poderia me dar paz era o meu Senhor", compartilha.

              Sepideh derramou seu coração para o Senhor confessando que se sentia impotente e com medo de que fosse presa também. Um texto no livro de Marcos veio à mente de Sepideh de repente, como se estivesse sido enviado por Deus. Rapidamente ela folheou as páginas de sua Bíblia e ao ler, lágrimas caíram nas páginas. referente aotexto de Marcos 4.35-41, ela conta: "Era a história em que Jesus acalma a tempestade. ele pergunta aos discípulos por que eles têm tanto medo e os encoraja a confiar nele. Ler a história acalmou a tempestade em mim também. Eu confiei a vida do meu irmão preso, assim como a minha, ao meu Salvador."

               Duas semanas depois, Sepideh e sua mãe visitaram Saman e souberam que ele e seus amigos haviam sido presos durante uma distribuição de Bíblias e estavam passando por longos interrogatórios. Ainda assim ela afirmava que a vida de seu saman estava nas mãos de Deus e que ele tinha um plano para seu irmão na prisão.

       Fonte de conforto e força nos tempos difíceis

                 Até hoje, não temos informações sobre a situaçãoatual de Saman. Sabemos, no entanto, da importância de seu serviço à igreja Perseguida. Parao os cristãos que precisam de viver isolados, que formam a igreja clandestina do mundo de idioma persa, o trabalho de irmãos como Saman é de máxima importância.

            Cristãos de fala persa, normalmente, têm de esperar anos para obter uma Bíblia - especialmente aqueles convertidos do Islamismo. A palavra de Deus e literatura cristã são essenciais pra discipular os cristãos, encorajá-los a crescer na fé e evitar que voltem para o islã. ela também é fonte de conforto e força durante os tempos difíceis.

                 Ainda hoje, há muitos cristãos que estão orando para terem suas próprias Bíblias. Colaboradores da Portas Abertas que as entregam normalmente descobrem novas igrejas clandestinas, o que revela que pessoas do mundo de fala persa continuam a vir a Cristo. O trabalho de entrega de Bíblias, feito através de seu apoio, é essencial para manter esse movimento vivo e crescente.

Muito obrigado por sua fidelidade.

Marcos Cruz

Secretário geral - Portas Abertas

PS.: Convido você hoje a doar e permitir que a Palavra que transforma, edifica e instrui até Cristãos do mundo de fala persa, apoiando a distribuição de Bìblias e literatura cristã em cartões de memória, mais seguros e fáceis de distribuir.

16/02/2017  -  Portas Abertas
Newsletter, cadastre-se

Nome:

E-mail:

Comunidade Batista do BuenoComunidade Batista do Bueno
Avenida T-5 Qd. 03, Lt. 12, s/n Bairro Serrinha - Goiânia - GO CEP: 74.835-120

 

GOSites